Pesquisa...

sexta-feira, 13 de maio de 2011

TEXTOS PRODUZIDOS POR ADRIANA






ADRIANA GALDINO SOBRAL-ESCOLA MUNICIPAL DEUSDETE CECILIO DE ARAÚJO- MOSSORÓ RN GANHADORA DO PRÊMIO COSERN LITERATURA DE CORDEL- ENSINO FUNDAMENTAL-2010 6º ANO – 2º LUGAR

O racismo é preconceito
da nossa sociedade.
1
Desde os primórdios da vida
Que o homem é um predador,
Destrói o que vê na frente,
Mata e pratica o terror.
Discrimina seu irmão
Sem sentir nenhuma dor.
2
O Holocausto alemão
Deixou o mundo enlutado,
Milhões de Judeus morreram
Num campo discriminado.
Foi o maior genocídio
No planeta praticado.
3
Por atos tão monstruosos
Contra a própria humanidade,
O homem é o único ser
Que pratica a crueldade.
Declara-se humanizado
Mas não esquece a maldade.
4
Respeito à diversidade
Uns não querem aceitar
Estou de bem com a vida,
Nada tenho a reclamar
Já você que é racista
Procure se ajeitar.
5
Não devemos ser racista
Todo ser humano é gente,
Não importa sua cor.
Todo ser é competente
O que vale é ter caráter,
E nas lutas ser valente.
6
Para o negro é difícil
Conseguir ganhar o pão.
Apesar disso aconselho:
-Prossiga com atenção
Lute de cabeça erguida
E nunca tenha ambição.
7
O deficiente físico
Tem que ter prioridade
Precisamos respeitá-lo
Não importa sua idade
Sendo amigo desse irmão,
Plantaremos humildade.
8
Há inúmeros preconceitos
Dentro da religião.
Ateu que não crê em Deus,
Não tem fé no coração.
Apesar disso não deve
Sofrer discriminação.
9
No campo religioso
Não cabe interrogação,
Um segue a bíblia sagrada,
Outro estuda o alcorão.
Crente, católico ou judeu
Qualquer um é nosso irmão.
10
Contra o homossexual,
Um grupo discriminado
Há um grande preconceito
Para ser denunciado.
Pelo povo é excluído,
Maltratado e humilhado.
11
Pra amar o homem é livre
Não importa a decisão.
Se optar pra ser homo
Não prejudica a nação.
Conviver com essa classe
Não faz mal ao cidadão.
12
Outro desrespeito humano
É o drama do drogado.
Na cidade onde ele habita
É sempre discriminado.
Por conviver com as drogas
Jamais será respeitado.
13
O índio e sua cultura
Nós devemos respeitar,
Seus belos ensinamentos
Precisamos conservar,
Fazendo uso das plantas
Para a vida preservar.
14
É uma grande injustiça
Do presente e do passado,
O índio perder as terras,
Seu berço de chão sagrado,
Para um fazendeiro rico,
Desmatar e criar gado.
15
No Brasil colonial,
Índio sofria amargura.
Os portugueses lutavam
Com espada e ferradura,
Muitos índios padeceram
Sem direito à sepultura.
16
Indígena, nação unida,
Muitas crenças pra contar.
O índio mais pequenino
Gosta de imaginar:
Um dia vou ser guerreiro
Pra minha tribo salvar.
17
A vida dos excluídos
É cheia de amargura.
Não trabalha na polícia,
Porque lhe falta estatura.
Apesar de ter talento
Ninguém vê sua bravura
18
Conviver com as diferenças
Exige uma boa ação.
Cada vez que for ao banco
Use a sua educação.
Respeite a vez do idoso
Ele merece atenção.
19
O cadeirante de rodas
Merece o nosso respeito.
É bonito a gente amar
O ser humano imperfeito,
Que não caminha sozinho,
Mas é um homem direito.
20
Na nossa sociedade
Aidético é discriminado.
Eu não conheço ninguém
Que tenha sido infestado,
Pelo aperto de mão
De quem foi contaminado.
21
Uma profissão descente
A de doméstica empregada,
Dá banho nas criancinhas
Deixa a casa organizada.
Faz tudo com muito amor,
Na vida é discriminada.
22
Parar o carro impedindo
A acessibilidade
Do cadeirante que anda
Com muita dificuldade.
É um desrespeito humano
A que tem necessidade.
23
O mendigo da cidade
É muito desrespeitado
Caminha rua por rua,
A procura de um trocado.
Almoça as sobras do lixo
E ainda é humilhado.
24
O homem de boa fé
Não discrimina a criança.
Que não tendo uma família,
Vaga com muita esperança,
A procura de um lar
Que lhe dê paz e bonança.
25
Sonhar com melhores dias
Pra nossa sociedade
É um projeto de vida,
De paz e felicidade.
Os humanos deveriam
Amar a humanidade.
26
Dê exemplo de humildade,
Seja um ser inteligente.
Idéia de preconceito
Apague da sua mente.
Dessa forma sua vida
Será justa e sorridente.
27
No Brasil o homem negro
Sempre foi discriminado.
Na época colonial
Trabalhou escravizado,
Não teve indenização,
Continua desprezado.
28
Discriminar pela cor
É atitude indecente,
Da mentalidade pobre
De meia dúzia de gente,
Que não tem comportamento
De indivíduo inteligente.
29
O ser humano ao nascer
É sempre igual aos demais,
Não importa sua cor
Nem seus bens materiais.
Então pra que exclusão
Se Deus fez todos iguais.
30
Torturar a vida humana
É uma prática indecente,
Fere a ética social,
Envergonha nossa gente.
O homem disciplinado
Não cultiva essa semente.
31
Semeie um grão de amor
Neste mundo violento.
Respeito todos os seres
No sol na chuva ou no vento.
Ninguém merece uma vida
De injustiça e sofrimento.
32
Sonhamos com a conquista
Da vida sem preconceitos,
Onde ninguém ignore,
Diferenças ou defeitos.
Merecemos ser felizes,
Queremos nossos direitos
FIM
OUTROS TEXTOS DE AUTORIA DE ADRIANA
Eu sou legal no trânsito
No trânsito eu sou educada
Respeito á legislação,
Ao dirigir carro ou moto,
Não entro na contramão,
Dou sempre vez ao pedestre,
Essa é minha obrigação.
Sou legal, pois ao volante,
Não dirijo embriagada,
Uso cinto ou capacete
Não interessa a estrada.
Não passo em sinal fechado.
Só conduzo habilitada.
Dirigir é coisa séria
Exige muita atenção
Veiculo sinalizado
Motorista cidadão
Pra jamais botar em risco
A vida do nosso irmão


Amizade verdadeira
Amizade é coisa bonita
Que devemos preservar
Professores e alunos todos vamos conquistar.
Todo professor é amigo
Seja qual for à experiência
Todo professor é legal
Seja de português, matemática ou ciências.
Jéssica, amiga boa
Generosa de se ver
Rafaela galega bonita
Valoriza pra valer.
Débora é estudiosa
Emanuel é inteligente
Maycon que faz a festa
Moisés é muito contente.
Carla é amor e harmonia
Dalila os amigos sabe conservar
Adriana amiga de longo tempo
Júnior não queremos nem contar.
Sheyla amiga de fé
Andreza gosta de ver
Danilo, Williane e Dantas
Todos juntos vamos vencer.
Luan é um amor de pessoa
Willian igualmente
Pop faz a alegria
Patrício é sorridente.
Suzi, Jailde, e Tânia
Amigas como ninguém
Vanessa, Felipe e Bruno
Todos são amigos também.
Jadna amiga fiel
Jociara amiga leal
Vanderlei é competente
Eliza amiga ideal.
Mário Jackson é alegre
Izamara, não pára jamais
Renata,Matheus e Amanda
Eles juntos são demais.
Jéferson, Lucas e Paulo
Como sempre são brincalhão
Sávio e nosso amigo Cid
Para todos estendem a mão.
A amizade é tudo
Seja qual for a situação
Nas horas difíceis, ou fáceis
Serão sempre nossos irmãos.


Rap da dengue.
Cuidado, cuidado
Cuidado com a dengue
Ela não perdoa
Mata adulto e adolescente
Mosquito da dengue
Qual é sua missão?
Andar o mundo inteiro
E deixar muito caixão
Mosquisto da dengue
O que é que você faz?
Transmito meu vírus
Sem deixar ninguém em paz.
Cuidado, cuidado
Cuidado com a dengue
Ela não perdoa
Não seja inconseqüente.
Ele é perigoso
Te faz muito mal
Cuidado com a dengue
Mosquito marginal
Ele vem de longe
Posso confirmar
De intruso num navio
Com preguiça de voar.

domingo, 3 de abril de 2011

INICIO DO ANO LETIVO-2011

ABERTURA-07/02/2011
  • Cantar o Hino nacional
  • Dinâmica: O garotinho chamado amor

Fazer gestos cada vez que na história aparecer as seguintes palavras:

PAZ - APERTO DE MÃO
AMOR- UM ABRAÇO
GARRA- TROCA DE LUGAR
SORRISO- GARGALHADA
BEM VINDOS-PALMAS

O garotinho chamado AMOR

Era uma vez um garotinho chamado AMOR.
O AMOR sonhava sempre com a PAZ.
Certo dia descobriu que a vida só teria sentido quando ele descobrisse a PAZ e foi justamente nesse dia que o AMOR saiu a procura da PAZ.
Chegando ao colégio onde ele estudava, encontrou os seus amigos que tinham um SORRISO nos lábios e foi nesse momento que o AMOR passou a perceber que o SORRISO dos amigos, transmitia a PAZ. Pois percebeu que a PAZ existe no interior de cada um de nós, e para isso basta dar um SORRISO.
E nesse instante, interferindo os pensamentos do garotinho AMOR, a turma gritou bem forte:
- AMOR, AMOR, você encontrou a PAZ que procurava?
O AMOR respondeu com muita garra: sim! Sim! Encontrei. Vocês querem saber?
Tragam a PAZ, um SORRISO bem bonito e sejam BEM – VINDOS!

  • Todos juntos cantaram a Música:Vamos Construir (Sandy e Junior)
  • Apresentação dos Professores

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

PROJETO:NOS CAMINHOS DA ALFABETIZAÇÃO E DO LETRAMENTO

JUSTIFICATIVA:
Produzir bons leitores é o grande desafio atual da escola, visto que muitos dos nossos alunos chegam ao final do Ensino Fundamental sem o domínio dessa habilidade.
Esse resultado insastifatório do domínio da leitura pelos alunos se deve muito a concepção predominante de nossas escolas nos dias atuais, pois a maneira como o educador compreende o ato de ler, determina o ato de ensinar,ou seja, sua modalidade de aprendizagem,determina sua modalidade de "ensinagem". Praticamente todo trabalho de alfabetização em nossas escolas parte do pressuposto de que o importante é ensinar o mecanismo de decodificação, porque depois a compreensão virá automaticamente. Como disse Carvalho(2007,p.62).
" O pressuposto está errado.Antes mesmo de ensinar a decodificar as letras e sons é preciso mostrar aos alunos o que se ganha,o que se aprende com a leitura: mas isso só será possível por meio de atividades que façam sentido, que vise á compreensão de leitura desde as etapas iniciais de alfabetização".
Pensando nisso, diante das dificuldades apresentadas pelos nossos alunos nas áreas de leitura e escrita, foi que elaboramos o projeto, "Nos Caminhos da Alfabetização e do Letramento", visando atacar tais dificuldades com o objetivo de minimizá-las.

OBJETIVO GERAL:
A partir da inquietação dos professores com o nível insastifatório dos seus alunos nas áreas de leitura e escrita, elaboramos o presente projeto com o objetivo de modificar a metodologia e a rotina adotada durante as aulas, através de atividades significativas e atraentes para o aluno onde estes possam interagir com o objeto do conhecimento.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
Aprofundar com os professores os conhecimentos sobre gêneros textuais.
Conhecer a estrutura textual de cada gênero.
Desenvolver a expressão oral e escrita do aluno.
Trabalhar a compreensão textual do aluno.
Desenvolver a habilidade de escuta.
Desenvolver a expressão corporal, artística e criatividade do aluno.
Desenvolver o gosto pela leitura e escrita.
Resgatar a cultura popular.
Reconhecer e valorizar os símbolos da pátria.
Conhecer e valorizar os acontecimentos de nossa história.
Valorizar os conhecimentos prévios dos alunos.
Reconhecer a importância do respeito ás normas do trânsito.

METODOLOGIA E SUGESTÕES DE ATIVIDADES:
A metodologia adotada será diferenciada de acordo com o nível e a criatividade de cada turma.

MÊS DE AGOSTO:
Trabalhando os seguintes gêneros textuais.
1ª semana: Poemas:Diversos poemas para construir a poemoteca ou varal de poesia.
2ª semana: Trava-língua e fábulas para dramatização ou recontar.
3ª semana: Parlendas, cantigas de roda, adivinhas: construir a caixa das adivinhas e fazer competições e jogos.
4ª semana: Contos e lendas: dramatizar ou recontar contos e lendas.

OUTRAS ATIVIDADES:
Cruzadinhas com o nome dos personagens, caça-palavras.
Varal de poesias/cantigas de roda.
Dramatização.
Produção de textos.
Recontar histórias.
Desenhos.
Entrevista.
Debates.
Fichário avaliativo da obra.
Mural sobre o livro.
Trabalhar rima/estrutura dos poemas.
Recitar.

MÊS DE SETEMBRO:
Trabalhar textos informativos - interdisciplinar priorizando as datas comemorativas (07 e 30 de setembro), semana do trânsito dentre outras.
História em quadrinhos.
Produção textual.
Painéis.
Desenho.
Elaboração de cartazes.
Noticias de jornal(reportagens).
Poesias.
Hino Nacional e da Independência.
Confecção de placas de trânsito.
Encenações.

RECURSOS:
Papel oficio
Papel madeira
Cartolina
Papel crepom
Cola
Fita adesiva
TNT
Tesoura
Pincel atômico
Lápis hidrocor
AUDIVISUAIS
Televisão
DVD
Microsistem

PERIODO:
Duração de dois meses( agosto e setembro)

ENVOLVIDOS:
Professores, supervisores, diretora, alunos e pais.

AVALIAÇÃO:
A avaliação dar-se-á durante o desenvolvimento do projeto, observando-se a participação, o interesse e a apropriação do conhecimento por parte do aluno. Dar-se-á ainda , ao final de cada mês, após a culminância, onde os professores discutirão a eficácia ou não do projeto.

PROGRAMAÇÃO DE ABERTURA DO PROJETO.
Mossoró,07/08/09
- Divulgação do projeto aos pais e alunos pela supervisora
- Apresentações:
  • A história de chapeuzinho vermelho pelos alunos da educação infantil.
  • Dramatização da poesia As Borboletas-Vinicius de Morais-Alunos do 1º e 2º ano.
  • Dramatização do poema Leilão do Jardim - Cecilia Meireles-Alunos do 4º ano.
  • Recitação do poema As proezas de João Grilo- João Ferreira de Lima -Alunos do 5º ano.
  • Encenação da peça O coelhinho Jojoca, responsáveis professores e supervisoras.

Postagens mais visitadas

Total de visualizações de página